Parabéns à nossa ESEV e a um longo Futuro

Prof cristina
Em entrevista ao Diário de Viseu, a nossa presidente Drª Cristina Azevedo falou sobre passado e futuro da ESEV. Poderia dizer-se ser sinónimo de falar de passado e futuro da Educação, no impacto que tem sobre a vida 🙂

“Os politécnicos têm um grande impacto nas regiões, enquanto pólos dinamizadores do seu desenvolvimento sustentável, palavras ditas por Cristina Azevedo Gomes, Presidente da Escola Superior de Educação de Viseu.
O percurso da ESEV teve início em 1983, com cursos de formação de professores, pois na altura existia uma grande necessidade de formar profissionais na área. No 1.º ano de funcionamento da ESEV, existiam cerca de 41 alunos e um corpo docente de 11 professores. Na década de 90, a Escola começou a diversificar a sua oferta formativa, com o curso de Comunicação Social, em 1995.
Actualmente, a ESEV tem 8 cursos de licenciatura, 8 de mestrado e um de especialização tecnológica, distribuídos por cerca de 1530 alunos, 114 docentes, que correspondem a 93 professores a tempo integral, e ainda 36 funcionários”
In Diário de Viseu, 29/05/2013
http://www.diarioviseu.pt/noticias/esev-tem-historia-e-tem-futuro

Uma mistura de bebida, Marketing e Web

“A Gladiator, marca de bebida energética propiedade da Coca-Cola, lançou no México uma campanha sobre uma lata inteligente que permite armazenar arquivos na Web.

Apesar de que as ‘pen drives’ abundam, a marca tomou consciência de um problema habitual: a dificuldade para encontrá-las quando mais necessitamos.

Para utilizar a lata como memória, os consumidores deven aceder ao portal usbcan.mx e registarem-se com a sua conta de Facebook. Uma vez realizado este passo, os utilizadores têm que capturar a lata com a camera do seu computador e seleccionar o arquivo que desejam armazenar.

O sistema, que funciona de forma parecida com a Dropbox ou sistemas de armazenamento similares, guarda na Web os arquivos e permite recuperá-los no momento que o consumidor necessite.”

Retirado de http://www.marketingnews.es/internacional/noticia/1074706028505/gladiator-crea-lata-funciona-pen-drive.1.html

Será assim tão útil, ou apenas mais uma campanha para se beber? É que me parece que se fizermos o mesmo para o mail ou até para o Facebook, tem o mesmo efeito e dá menos trabalho. Concordam?

Os 4 Ps do Marketing na música por Allan Albuquerque

“Para que você possa realizar uma estratégia de marketing para uma banda, é necessário ter bem claro qual o público que você quer atingir e qual o nicho de mercado em que você deseja atuar.

É de extrema necessidade definir e segmentar o seu mercado atuante. No mercado musical, por exemplo, existem vários segmentos: o mercado para as bandas de pop, sertanejo, forró, rock, etc. E muitas vezes, dentro de um nicho de mercado (o rock, por exemplo), você encontra várias divisões, como o heavy metal, o punk-rock, etc.

Para identificar o seu mercado-alvo, faça uma pesquisa identificando todos os fatores que influenciarão o seu público no momento da escolha da banda. Essa pesquisa, você pode fazer por meio de observação analisando o comportamento dele, gostos musicais, se as pessoas que fazem parte dele estudam e o que fazem da vida.

Quando você começa a definir o nicho de mercado, você se depara com diversos fatores que serão importantíssimos no momento de realizar um show, produzir e distribuir um CD, DVd ou Clipe. Esses aspectos são decisivos no momento em que o público ouve o seu som, ou quando você apresenta o seu material para um veículo, como rádio ou revista.

Todos os seus serviços e produtos (shows, CD’s, etc) serão direcionados para um determinado público e, para você alcançar resultados satisfatórios, é necessário analisar esses aspectos, pois influenciarão o seu público na hora da compra do produto.

No marketing, chamamos esses aspectos de Composto Mercadológico, ou como é mais conhecido, de 4 P’s, e acabam sendo os quatro instrumentos básicos de ação do marketing.

São eles:
Produto, preço, praça (place) e promoção (promotion).

Produto: Quando falamos de produto, remetemos logo à estética, à imagem. Por isso, é de extrema importância cuidar da imagem da banda. Desde o figurino até a capa do Cd. Enfim, tudo que envolve a imagem, o produto ou serviço a ser oferecido. Por meio da estética, os outros profissionais perceberão o seu nível de profissionalismo. Muitas vezes, você pode ser um excelente músico, mas ao apresentar um projeto cuja estética se mostrar amadora, você perderá credibilidade perante o profissional que analisará o seu produto. Por isso, é muito importante ter um bom logotipo e uma boa arte para o seu CD, por exemplo.
Muitas pessoas obviamente não conseguem diferenciar uma criação profissional de uma amadora, por isso se torna extremamente importante observar sempre os produtos de bandas que hoje são referências no mercado musical e também os anúncios criados por agências de publicidade, para que você desenvolva uma visão mercadológica necessária e saiba diferenciar um trabalho profissional de um amador.

Preço: O preço é um dos fatores que reflete diretamente no ato da compra de um determinado produto ou serviço e até mesmo na imagem da banda.
É necessário estar sempre antenado à situação atual do seu mercado atuante. O preço do seu show, por exemplo, deve estar coerente em relação a outras bandas ou músicos do mesmo porte que o seu.
Muitas bandas de pequeno porte, por ainda não alcançarem um reconhecimento no mercado e por estarem no início da carreira, acabam tocando sem cobrar cachê, ou por um preço bem abaixo do mercado.
Essa ação é muito comum nos dias de hoje, mas vale lembrar que esse hábito acaba se tornando um vicio entre esse meio, no qual quem sempre sai perdendo é a banda, pois ela acaba por desvalorizar seu trabalho. Entretanto, isso muita vezes acaba se tornando necessário para a banda ser mais conhecida. Uma boa estratégia para valorizar a sua banda é usar o argumento de que você nunca toca de graça, sempre que você ouvir de um contratante que ele não tem condições de pagar seu cachê, diga que em troca você venderá seus produtos dentro do local do show, mas que você não tocará de graça.
Agora quando a banda já tem um nível de reconhecimento e maior popularidade, está na mídia, ou tem uma carreira estabilizada, costumam exigir um preço bem mais elevado, e, além disso, para a casa de show ou o produtor já ter uma data agendada com a banda, pedem com bastante antecipação uma parte do cachê para garantir a data do show, e faltando uma semana para o show, por exemplo, pede-se o restante.
Resume-se que o valor cobrado por um show é relativo. Uma vez que isso depende do nível de popularidade e reconhecimento que uma banda tem ou terá.

Praça (place, lugar): Quando falamos da praça remetemos logo à distribuição do produto a ser comercializado. É de extrema importância saber onde se encontra o seu público para que você consiga atingi-lo de forma satisfatória. É óbvio que se você tem uma boa gravadora por trás, ela mesmo cuidará dessa logística, mas no caso de bandas independentes, faz-se necessário mapear os locais onde existe a maior concentração do seu público alvo para que você consiga expor e vender o seu produto às pessoas certas nos locais certos.
Promoção(promotioncomunicação): É um composto direto da publicidade e propaganda, mas que também pode envolver relações públicas e assessoria de imprensa, propaganda boca-a-boca e até venda pessoal. São as ferramentas que você utilizará para promover o seu produto, para torná-lo conhecido. E são essas ferramentas que deverão ser aplicadas de maneira coerente e integradas para que você possa obter grandes resultados.”

Este Artigo é da autoria de Allan Albuquerque
Fica aqui o endereço do seu Blogue
http://allanalbuquerque.blogspot.pt/

Vantagens do Webmarketing ou Internet Marketing

“O Internet Marketing ( ou Webmarketing ) é a disciplina que, através do uso de um conjunto de ferramentas próprias, permite explorar e usar todas as vantagens do maior Canal de Distribuição do mundo – a Internet – em benefício das empresas que estão presentes nesse Canal com Soluções que usam aquelas ferramentas.

As Soluções de Internet Marketing (“Internet Marketing Solutions” – IMS) da WSI, cuja parte visível é um site,  são concebidas, desenhadas e desenvolvidas de forma a utilizar todas as ferramentas do Internet Marketing, o que permite usufruir de todas as suas vantagens, que são sobretudo:
»     Ao garantir a visibilidade da sua empresa na Web, sempre que alguém procura por palavras-chave relacionadas com o seu negócio, a sua empresa está aberta quer para os seus Clientes actuais quer para o seu mercado potencial, 24 horas por dia, todos os dias do ano.
»     Consegue isto com custos muito baixos, pois está a ser usado o maior e mais barato Canal de Distribuição do Mundo.
»     A dimensão da sua empresa não tem qualquer influência no aproveitamento das vantagens do I. M. ; quer seja grande, média ou pequena, compete em termos de igualdade no seu mercado potencial

»    Ao ter sempre a sua “porta aberta” (24/7) consegue manter o mercado permanentemente informado sobre todas as suas iniciativas; ao contrário do que ocorre nos meios tradicionais que são efémeros: uma presença numa feira, ou uma campanha de publicidade, por exemplo.

»    Ao conseguir isto, aumenta também a sua credibilidade junto dos seus Clientes actuais e do seu mercado potencial, porque ambos são muito sensíveis aos esforços das empresas para ir de encontro às suas necessidades e desejos de escolha.

»     A interactividade com os seus Clientes actuais e o seu mercado potencial é permanente, e os seus Clientes podem dar-lhe um “feed-back” muito importante sobre as suas iniciativas, os seus produtos ou serviços.

»     Se o seu site inclui também a venda de produtos ou serviços, isto significa que tem o seu armazém permanentemente  disponível e que atende em tempo real todos os interessados em adquirir os seus produtos, como se se tratasse de um “super vendedor”.

»     No mesmo momento, em simultâneo, pode estar a atender Clientes em partes do mundo muito diferentes e distantes, sem custos de atendimento para a sua empresa e sem filas de espera para os seus Clientes.

»     O mercado alvo dos seus produtos, aquele que o seu site consegue atrair, porque usa as ferramentas do I.M., pode estar em qualquer localização geográfica; onde quer que esteja é igualmente impactado pelo seu site. Esta abrangência de impactação do mercado é outra das vantagens exclusivas do I.M.

»     Pode fazer pesquisas do seu mercado actual e potencial, usando as ferramentas do seu site. É possível lançar,  nos momentos que considere mais adequados, inquéritos de opinião online sobre matérias relacionadas com a sua actividade, as suas iniciativas, os seus produtos e serviços.

»     Pode ainda a sua empresa promover, através do seu site, votações, por exemplo, sobre a qualidade percepcionada pelo mercado de um qualquer elemento –produto ou serviço-  da sua oferta.

»     Por ser “paperless” o Webmarketing é amigo do ambiente.

»     Com o I.M. é possível atenuar os riscos em tempo de crise, porque a sua empresa pode “dirigir” o seu site para Países não afectados.

»     Finalmente, o I. M. tem um ROI elevado e mensurável;  é barato; usa meios de rendimento diversificados; tem baixos custos de manutenção.  “

Cibermarketing e Cibercliente

A definição de marketing tem estado em constante mutação. Cada vez mais, deixa de ser apenas do ponto de vista do produto, para atender os pontos de vista do consumidor. Segundo a definição de Kotler (2000) apresentada na introdução do artigo, onde se afirma que as pessoas garantem o que necessitam e desejam, por meio da criação, oferta e troca de produtos e serviços, a grande mudança nos nossos tempos ocorre nas plataformas onde se realizam esses processos

            Segundo Peppers e Rogers (1997) apud Grillo (2008), não se vende já um produto de cada vez ao maior número de pessoas num determinado período, mas sim o máximo possível de produtos e serviços ao mesmo cliente. Para isso, as empresas terão de utilizar recursos como banco de dados e comunicação interativa para vender, gerenciando cada cliente individualmente, em vez de gerenciar apenas produtos, canais e programas de venda.

            Da definição de webmarketing, ou seja, do marketing praticado através da web, verifica-se a necessidade de adequar as estratégias de marketing aos tempos modernos devido ao crescente número de ciberclientes.

            Ao marketing mix tradicional, dos 4P’s, somam-se agora os fatores 2D’s e 4C’s. Os 4P’s (product, place, price e promotion) visavam obter para a empresa uma resposta desejada no mercado-alvo. Aqui apenas se valorizava o ponto de vista da mesma. Com a evolução das tecnologias, assim como da sociedade, os consumidores exigem cada vez mais um tratamento diferenciado. Lipovetsky (2007) afirma que o novo consumidor, a que chamou de turboconsumidor “… caracteriza-se pela individualidade, descontrolo social e emancipação face às obrigações simbólicas da classe”.De forma a dar resposta a estas novas exigências, aparece a necessidade de criar bases de dados com informações pertinentes sobre o cliente – “quem são, onde estão, quais as necessidades individuais, o perfil, o histórico de relacionamento, as suas transações e expectativas – estandardizando as abordagens da empresa, alargando os seus recursos, tendo em conta as ofertas relevantes e a fidelização individualizada do novo cliente.

            Portanto, os 2D’s (Dialogue e Database) e os 4C’s (Customer needs and wants, Cost to Customer, Convenience e Communication) são de elevada pertinência e objeto de estudo.

            No artigo analisado, encontram-se as ferramentas para a prática de um marketing na web cada vez mais competitivo. É o chamado marketing eletrónico, que consiste em “… todas as atividades online ou eletrónicas que facilitam a produção e a comercialização de produtos ou serviços para satisfazer os desejos e as necessidades do consumidor. O marketing eletrônico aprimora o programa geral de marketing que, por sua vez, viabiliza os objetivos da empresa no comércio eletrónico.“ (Reedy, Schullo e Zimmerman, 2001, p. 26 apud Rublescki, s/d).

            Com a Interatividade como palavra de ordem, o marketing Interativo tem como objetivo a conquista e fidelização dos clientes, mas onde a interatividade está a um nível elevadíssimo. A comunicação B2C tem agora dois sentidos. Com a ajuda das bases de dados, as ações do Marketing visam identificar os dados relevantes dos clientes e potenciais clientes, explorar os relacionamentos para transformar possíveis clientes em atuais clientes, fidelizar e manter essa fidelização e facilitar a escolha de estratégias de contato com os mesmos, analisando e escolhendo estratégias adequadas.

            Consequentemente, aparecem novos modelos de negociação pela Internet.

– B2C: Negócios entre empresas e consumidores, já existente no marketing tradicional;

– B2B: De empresa para empresa;

– C2C: Consumidor para consumidor, como sites de artigos em 2ª mão ou troca de dados em Peer-to-peer;

– B2E: Entre empresa e funcionários, também conhecido como marketing Interno;

– G2B e B2G: Entre o Estado e as empresas e vice-versa;

– G2C e C2G: Entre Estado e consumidores e vice-versa.

 

            O Cibercliente, cheio de relacionamentos na Web, quer através de assinaturas de Blogues, redes sociais, etc, apresenta características em comum com os elementos dos seus grupos virtuais (Stone, Woodcock e Machtynger, 2001, p26 apud Rublescki, s/d). Da análise destas características em bases de dados, as empresas esperam dar uma melhor e mais eficaz resposta aos seus clientes.

            Do tradicional marketing One-to-one, evoluiu-se para um conceito ainda mais forte, mas com a mesma base de ter um relacionamento individualizado com o cliente, ao contrário do marketing de massas. Este processo torna-se também mais simples na Internet.

            Nesta nova era do Marketing na Web, o processo de recolha de informações e atualização da base de dados tem de ser constante. Com o auxílio de softwareespecializado no tratamento desses dados, torna-se mais fácil para a empresa identificar rapidamente quais os clientes que se podem interessar por outros produtos ou serviços da mesma empresa. Uma das principais vantagens na fidelização dos clientes é a possibilidade os estimular a utilizar outros produtos ou serviços comercializados pela própria empresa.   É necessário estar a par destas novas estratégias de marketing, pois não é suficiente ter um sítio na Web e esperar que os clientes comprem. As empresas têm de ser elas a ir de encontro às necessidades dos clientes. Sabendo que para os ciberclientes é mais fácil e prático não sair de casa, é aqui que tem de vir uma aposta na constante atualização de todas as ferramentas existentes na Internet, bem como o seu desenvolvimento criativo, pois agora a concorrência é cada vez mais à escala global. O somatório dos 4P’s + 4C’s + 2D’s tem um papel vital para cada empresa se poder situar e posicionar no mercado de forma destacada, pois a mais valia centra-se cada vez mais no cliente que sabe o que quer, como quer, quando quer e é extremamente exigente.